Quem cuida do seu coração?

Quantas músicas de partir o coração existem? Quantos cacos são formados quando um coração é partido? Quando uma mulher chora solitária, no chão do banheiro, o fim de um amor, quantas batidas existem na dor?

O coração é, provavelmente, o mais poético dos órgãos vitais. E, infelizmente, a vida urbana nas grandes cidades não tem facilitado a saúde dos corações, especialmente os femininos. Os homens sempre foram o principal grupo de risco para problemas cardiovasculares. Porém, mudanças de hábitos alimentares, sedentarismo, stress e o uso de pílulas anticoncepcionais fazem com que as mulheres corram os mesmos riscos de enfrentar doenças cardíacas.

A campanha “O que mais existe por trás de um biquíni?” quer alertar as brasileiras para os cuidados com seus corações. Protegê-los de um bad romance é fundamental, mas também é importante fazer exames períodicos e checar como andam frequências de batimentos, artérias, coronárias e músculos cardíacos. Importante ressaltar que doenças cardiovasculares são silenciosas e têm consequências permanentes, após a descoberta o tratamento é para o resto da vida. A campanha é mundial e faz parte de uma iniciativa da ONU para combate e prevenção às doenças crônicas não transmissíveis.

Seja Rosa contra o câncer de mamaOs dados:

  • No mundo, as doenças cardiovasculares são a maior causa de mortes entre as mulheres: 8 milhões todo ano. Sim, é mais que o câncer de mama;
  • O infarto mata mais mulheres que homens;
  • Entre as brasileiras, 1 em cada 5 mulheres corre risco de desenvolver doenças cardiovasculares;
  • Os sintomas são diferentes nas mulheres. À beira de um infarto, sentimos náusea, fraqueza, dores gástricas e falta de ar – sintomas que podem ser confundidos com outras doenças.

Prevenção e tratamento:

  • Histórico familiar – quem tem cardíacos na família tem mais chances;
  • Depois do 40, visite o cardiologista;
  • No climatério e após a menopausa é hora de redobrar os cuidados. Sim, os nossos hormônios nos protegem, porque deixam os vasos mais flexíveis e saudáveis. Quando eles saem de cena, a coisa complica.
  • Pouco sal e açúcar – todo cuidado com os industrializados e pouco refrigerante;
  • Dieta balanceada;
  • Exercício físico: 30 minutos de atividade moderada todo dia resolve a questão;
  • Não fumar.
  • Olho vivo no peso (tem que estar com IMC bacana) e circunferência abdominal. A recomendada para brasileiras tamanho normal é 80 cm.

Continue lendo em: Por trás do biquíni: uma campanha pra cuidar de nossos corações.

Faça parte dessa Blogagem Coletiva. Trate seu coração com carinho e esqueça quem o maltratou sentimentalmente. 😉

Publicado por

Bia Cardoso

Uma feminista lambateira tropical.

2 comentários sobre “Quem cuida do seu coração?”

Os comentários estão fechados.