Atropelo

Desde julho o ritmo da vida mudou. Parece que quando nossos pais adoecem a vida toma um rumo nunca antes pensado. Como bem disse a Ladyrasta, as perguntas mudam. Naquele 1° de julho as urgências começaram e a vida não mais abandonou o ritmo de ambulância. Um atropelo no meu caso, pois não sei levar a vida sem controle, sem rotina, sem saber quando sair, nem que horas voltar. Sempre há os outros.

Agora vou abandonar tudo. Eu que sempre quis ter tudo sob meu controle, que sempre estive certa em todos os momentos, comecei a abandonar pessoas. Porque tudo tem seu limite e ninguém é salvo se não quiser agarrar a bóia. Saio da situação para buscar o meu arrebatamento, porque é bom saber que as pessoas vivem sem mim. Graças a dica da doce Luciana, me dedicarei a contar carecas.

“O Estranho Caso de Mister Wong

Além do controlado Dr. Jekyll e do desrecalcado Mister Hyde, há também um chinês dentro de nós: Mister Wong. Nem bom, nem mau: gratuito. Entremos, por exemplo, neste teatro. Tomemos este camarote. Pois bem, enquanto o dr. Jekyll, muito compenetrado, é todo ouvidos, e Mister Hyde arrisca um olho e a alma no decote da senhora vizinha, o nosso Mister Wong, descansadamente, põe-se a contar carecas na platéia…

Outros exemplos? Procure-os o senhor em si mesmo, agora mesmo. Não perca tempo. Cultive o seu Mister Wong!”

QUINTANA, Mario. Sapato Florido. São Paulo: Globo, 2005. Pg. 37.

Os pés de Paul McCartney. Foto de Linda McCartney. Clique para ver a galeria.

Publicado por

Bia Cardoso

Uma feminista lambateira tropical.

4 comentários sobre “Atropelo”

  1. Vou ficar insuportável sendo mencionada no Groselha…sua linda, sempre tão disponível, animada, generosa, dá sempre e eu retribuo tão pouco. Queria que voc~e soubesse: tô aqui. Eu e meu abraço (e meu Mr. Wong particular).

  2. aiaiai… detesto essas reflexões forçadas que o sofrimento faz a gente ter. Força aí minha querida. E tente confiar um pouco mais no fluxo na vida. No fim das contas, o Universo é mais sábio do que nós e se deixar levar um pouco às vezes é bem confortável.

    beijo grande.

Os comentários estão fechados.